www.pentaxo.com.br

    Buscar

www.pentaxo.com.br

A importância da distribuição física no processo logístico

Fonte: Olavo Tapajós

Clique para ampliar
Clique para ampliar
Clique para ampliar

por Maciel Rizzi

Um canal de distribuição corresponde a uma ou mais empresas ou organizações que participam do fluxo de produtos e/ou serviços desde o produtor até o cliente ou consumidor final. Normalmente, a organização pensa em entregar diretamente a seus clientes, porém nem sempre é possível, ou seja, muitas vezes utiliza outras organizações para distribuir todos os seus produtos ou alguns deles ao cliente final.

A logística é dividida em três grandes segmentos, o primeiro atende às necessidades da logística de suprimento (entrada) de insumos, matéria-prima, equipamentos, peças etc. Já o segundo segmento é responsável pela transformação do processo produtivo (produção) em produtos acabados ou serviços. Enquanto, que o terceiro segmento é responsável pela transferência ou distribuição física dos produtos acabados ou serviços (saída) aos diversos tipos de clientes e consumidores.
O transporte e o armazenamento são os principais processos que compõem a distribuição física, movimentando os produtos desde o fim da produção até o mercado de clientes. Os canais de distribuição são os principais caminhos dos produtos, eles são representados por atacadistas, varejistas, revendedores, distribuidores etc.
Canais de distribuição

Um canal de distribuição corresponde a uma ou mais empresas ou organizações que participam do fluxo de produtos e/ou serviços desde o produtor até o cliente ou consumidor final. Normalmente, a organização pensa em entregar diretamente a seus clientes, porém nem sempre é possível, ou seja, muitas vezes utiliza outras organizações para distribuir todos os seus produtos ou alguns deles ao cliente final.
Existem dois tipos de canais, o primeiro atende ao processo de transferência de propriedade (transação) e suas principais funções são: negociar, vender e contratar. Já o segundo canal está relacionado com a distribuição ou entrega de produtos ou serviços, ou seja, a distribuição física na prática. Esses intermediários podem desempenhar as duas funções, o que não é muito comum.

Embora se possa afirmar que o suprimento físico de uma organização é a distribuição física de outra, existem algumas diferenças que podem ser consideradas, como a importância e as condições físicas das matérias-primas e dos produtos acabados.
A distribuição física é vital para as nossas vidas, até porque muitas vezes os fabricantes, clientes e clientes potenciais estão geograficamente mal distribuídos, ocasionando sérios transtornos logísticos. Quando os intermediários atendem apenas a seu mercado local, acabam restringindo seu potencial de crescimento e lucro. Porém, ao se estender o seu mercado, as organizações podem ganhar economias de escalas na produção. Logo, pode-se afirmar que a distribuição física agrega valor de lugar e tempo, colocando os produtos em mercados onde eles ficam disponíveis para os clientes no momento em que desejarem.

A forma específica pela qual os materiais são movimentados depende de vários fatores, como a seguir:
* Os canais de distribuição que a empresa utiliza. Por exemplo, do fabricante para o intermediário (atacadista), deste intermediário para o varejista e deste para o consumidor;
* Os tipos de mercados atendidos. As características do mercado, tais como sua dispersão geográfica, o número de clientes e o tamanho dos pedidos;
* As características do produto. Por exemplo, peso, densidade, fragilidade e nível de deterioração;
* Os tipos de transporte disponíveis para levar o material: ferroviário, hidroviário, aeroviário, rodoviário, dutoviário e o mais novo meio de transporte, o infoviário, conforme Olavo Tapajós (2007).
Finalizando, todos os modais de transporte estão intimamente relacionados, através da intermodalidade ou da multimodalidade. Por exemplo, os produtores de frutas vendem o seu produto perecível para um mercado local, provavelmente distribuindo com os seus próprios veículos. Entretanto, uma empresa nacional de produtos não-perecíveis pode utilizar um canal de distribuição composto de atacadistas e varejistas, usando uma combinação de modais aeroviário e rodoviário.


Matérias de Logística
Vídeo sobre Logística...
Confira o vídeo!!!
Logística mecanizada
Confira o vídeo!!!
Jundiaí em destaque na logística
A 58 km de capital de São Paulo, Jundiaí é uma cidade que tem como atrativos a localização e a qualidade de vida.
Profissionais de logística: um mercado em constante mudança
Tradicional matéria da revista Logweb – foi publicada já na edição número 1 – esta abordagem tem servido de base para os profissionais que atuam e que estão ingressando agora no mercado de logística.
Unipac participa do Centro Tecnológico de Logística Integrada
O CTLI será uma vitrine permanente, com demonstrações práticas das novas tendências e aplicações do setor de logística, armazenagem, embalagem e movimentação
A Expo Logística
Feira de Produtos, Serviços e Soluções para Logística é o ponto de encontro entre as principais empresas fornecedoras de serviços, produtos e equipamentos logísticos do país e empresários e altos executivos com poder de decisão.
A importância da distribuição física no processo logístico
Um canal de distribuição corresponde a uma ou mais empresas ou organizações que participam do fluxo de produtos e/ou serviços desde o produtor até o cliente ou consumidor final.

Página: 1 de 1


 

 

www.pentaxo.com.br


























 
 
 
 
 
 
 

www.pentaxo.com.br